Home » Notícias

Movimentação de maio no Porto de Itajaí sofre retração

20 junho 2017

A movimentação de navios e de cargas previstas para o mês de maio no Porto de Itajaí foi prejudicada em função das condições climáticas severas ocorridas no Estado de Santa Catarina. De acordo com o relatório de estatísticas divulgado mensalmente pela Superintendência do Porto de Itajaí, o Complexo Portuário fechou o mês de maio de 2017 no acumulado dos cinco primeiros meses de 2017 (janeiro/maio), com o registro de 64 escalas e movimentação de 797.223 toneladas. Os números registram um crescimento de 4% na movimentação total de cargas em relação ao mesmo período do ano passado.

No somatório dos últimos 12 meses (junho de 2016 a maio de 2017), houve um aumento significativo em número de escalas, passando de 863 navios para 942 embarcações e na tonelagem, o crescimento verificado foi de 9% alcançando a soma de 12.271.786 toneladas.

Especificamente na movimentação de contêineres cheios durante o mês de maio, foram movimentados 9.074 TEUs, elevando a movimentação acumulada do ano (janeiro a maio) para 56.970 TEUs. No mesmo período do ano anterior verificou-se a movimentação de 50.522 TEUs, registrando-se um crescimento de 13% em relação ao ano anterior.

Já no segmento de contêineres cheios de importação durante o mês de maio, foi registrado a movimentação de 2.576 TEUs, elevando a movimentação acumulada do ano para 15.596 TEUs, observando-se uma queda de 4% em relação ao ano anterior que registrou uma movimentação de 16.229 TEUs.

Na movimentação dos berços públicos e da APM Terminals Itajaí, o mês de maio somou 15 embarcações, elevando a movimentação acumulada do ano para 93 atracações, mas verificou-se uma queda de 5% em relação ao ano anterior, quando foram somadas 98 embarcações atracadas, em função da redução das escalas de navios de turismo observada na temporada 2016/2017, bem como, na redução de escalas atendidas para navios de carga geral.

Devido às fortes chuvas ocorridas praticamente em todo o estado de Santa Catarina, na última quinzena não foi diferente em Itajaí e por isso houve a necessidade emergencial de aplicar o fechamento da barra que dá acesso ao complexo portuário de Itajaí, seguindo a orientação da Delegacia da Capitania dos Portos e Serviço Técnico da Praticagem, a determinação de impraticabilidade das manobras de entradas e saídas de navios. Este fator climático levou ao cancelamento de 12 escalas de embarcações e consequentemente contribuiu para o baixo desempenho dos terminais portuários de Itajaí.

“Na realidade verificamos que nesse ano de 2017, em todos os meses, sua movimentação já estava sendo superior ao ano anterior (2016) e o mês de maio não seria diferente. Infelizmente registramos aqueles fenômenos climáticos e que foram desfavoráveis para as atividades portuárias do nosso Complexo. Por questões relacionadas à alteração de mar, fortes ventos, altura de ondas, acabaram culminando no fechamento da barra por três dias e posteriormente tivemos elevação das chuvas que ocasionaram a elevação também do nível dos Rios Itajaí Mirim e Itajaí Açu levando então ao fechamento da barra. No final do mês de maio isso se transformou em uma redução de movimentação que infelizmente interferiu na nossa perspectiva de manter aquele crescimento mensal em torno de 10 a 12%”, destacou o Assessor de Direção do Porto de Itajaí, Heder Cassiano Moritz.

No terminal Portonave, segundo o relatório, a movimentação registrada no mês de maio somou 45 escalas com uma movimentação total de cargas de 628.967 toneladas, registrando crescimento de 2% em relação ao mesmo período do ano anterior. Na soma dos contêineres de 20 pés, sua movimentação no mês de maio foi de 57.387 TEUs – representando 77% da movimentação total de cargas contêinerizadas registradas no Complexo Portuário do Itajaí, e totalizou 74.236 TEU(s), sendo que na margem direita APMT totalizou a movimentação de 16.849 TEU(s) e representou 23%.

A movimentação de cargas contêinerizadas registrada nos recintos APMT e Cais Comercial durante o mês de maio totalizou 16.849 TEU’s, com 132.292 toneladas.

Nos demais terminais privativos do Complexo (Braskarne, Teporti, Poly Terminais), foram registradas 04 escalas de navios e cargas durante o mês de maio.

Mesmo enfrentando as perdas devido aos efeitos climáticos ocorridos nas duas últimas semanas, o Assessor de Direção do Porto de Itajaí demonstra confiança e otimismo em relação aos números que estão por encerrar este primeiro semestre de 2017, “Agora a questão é buscar pela recuperação e à partir deste mês de junho fazer com que possamos ter níveis de crescimento de movimentação, em todos os seguimentos e assim fecharmos este primeiro semestre de 2017 ainda numa condição de crescimento positivo”, destacou Heder Cassiano Moritz.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...