Home » Notícias

Projeto em estudo em Itajaí e Navegantes pode ajudar a aumentar a competitividade dos portos brasileiros

10 maio 2017

O governo quer reduzir custos e aumentar a competitividade dos portos brasileiros através do Projeto “Análise de intervalos de tempos de trâmites processuais e de movimentação de cargas na exportação e na importação pelo modal marítimos”, em execução dos portos de Itajaí e Navegantes (SC) e Santos (SP). O projeto é uma iniciativa da Aliança Procomex, em parceira com o Mistério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MIDC), Unesco e Receita Federal. Posteriormente, deverão ser elaboradas propostas para melhorar e facilitar os processos de importação e exportação no país. Em Itajaí, a Allog International Transport é uma das empresas convidadas a participar do estudo.

Segundo o coordenador executivo do Instituto Aliança Procomex, John Mein, depois das melhorias de processo com a introdução do Portal Siscomex – lançado em março deste ano – as próximas grandes oportunidades de aumento da competitividade dos produtos brasileiros nos mercados internacionais passam pela melhoria dos processos nos pontos de fronteira. “Assim como o Procomex colaborou para o desenho do portal, estará colaborando para a identificação das oportunidades de melhoria de processos em dois dos principais portos brasileiros”, pontua.

Neste primeiro momento, o projeto está analisando os tempos de exportação e importação nos terminais locais com foco nos portos brasileiros. Nos portos de Itajaí e Navegantes estão sendo trabalhados os fluxos atuais de exportação e importação de cargas em contêiner. Nesses, diversos subprocessos, como a devolução de embalagem de madeira com ocorrências e o despacho antecipado na exportação estão sendo abordados. Quaisquer oportunidades de melhorias vinculadas à Receita Federal, Secex, Mapa, Anvisa e Ibama poderão ser mencionados.

Com o resultado do cruzamento de informações, o Instituto Procomex elaborará um relatório que será entregue à Unesco e aos órgãos federais envolvidos no trabalho. O conteúdo também será enviado às empresas envolvidas no estudo de acordo com a sua participação. “O envolvimento das empresas do setor ajuda a deixar o debate mais tangível sobre o que realmente acontece no mercado”, explica o diretor de operações da Allog, Rodrigo Hauck.

O coordenador da Aliança Procomex explica que existem outros projetos, ainda não confirmados, para trabalhar com outros portos e regiões do país. Entre eles, destaca-se a multiplicação do trabalho que está sendo realizado em Itajaí/Navegantes e Santos em outros cinco portos, mas que depende de viabilidade financeira. “A missão da Aliança Procomex é contribuir com a melhoria dos processos do comércio exterior no Brasil”, completa John Mein.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...