Home » Notícias

SCGÁS lançará projeto com modelo de atendimento pioneiro em Lages

22 novembro 2017

Termo de construção das redes estruturantes de Lages será celebrado também pelo Governo do Estado e a Prefeitura Municipal, e obras devem iniciar em fevereiro

 A SCGÁS lançará na quinta-feira (23), durante o 19° Prêmio Empreendedor do jornal Correio Lageano, o projeto de redes estruturantes que antecipará o fornecimento de gás natural ao município da Serra Catarinense. Assinarão o termo que dará autorização às obras o Governador do Estado de Santa Catarina, João Raimundo Colombo, o Prefeito de Lages, Antônio Ceron, e o presidente da SCGÁS, Cósme Polêse. O presidente da Aresc, Reno Luiz Caramori, testemunhará o ato. O projeto, que é pioneiro em Santa Catarina, será realizado em duas etapas, que somadas resultarão na construção de mais de 25 km de redes e investimento aproximado de R$ 11,3 milhões.

 As redes estruturantes, também conhecidas como redes isoladas, consistem em um trecho de gasodutos desconectado da rede principal, que pode ser abastecido por veículos que transportam o gás natural comprimido ou líquido até o local de distribuição. A SCGÁS tem investido na interiorização do insumo através do Projeto Serra, mas a previsão é de que a chegada da rede principal à Lages ocorra a partir de 2020 – hoje, Rio do Sul é o município mais à Oeste de Santa Catarina que possui oferta de gás canalizado. Diante deste cenário, as redes estruturantes anteciparão a oferta e estimularão a demanda pelo gás natural no município.

 A assinatura do termo acontecerá pouco mais de um mês depois do Conselho Administrativo da SCGÁS autorizar a Diretoria Executiva da distribuidora a assinar o contrato. Antes disso, o projeto precisou da aprovação da Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc) – as condições para realização foram indicadas através da Resolução nº 075, de março, e a autorização efetiva foi feita através da Resolução nº 090, em setembro.

 A execução da obra se dará em duas etapas. A primeira, que tem prazo de execução previsto para 12 meses, exigirá investimento de R$ 7,1 milhões na construção de 12,5 km de rede. Já a segunda etapa resultará na construção de mais 13 km de gasodutos, com investimento aproximado de R$ 4,2 milhões. Inicialmente, as redes estruturantes deverão receber aproximadamente 180 mil m³ de gás natural por mês. Em estimativa de mercado feito pela SCGÁS, são três indústrias, 167 estabelecimentos comerciais, 476 unidades residenciais e três postos de GNV que podem ser atendidos inicialmente após a conclusão do projeto. A previsão é que as obras tenham início no próximo mês de fevereiro.

 O Projeto Estruturante de Lages é inspirado no modelo de atendimento de gás natural em algumas regiões de Portugal e em modelos implantados no Rio de Janeiro. De acordo com o plano plurianual de negócios da SCGÁS, os próximos municípios contemplados com o projeto devem ser Correia Pinto, Garuva e Sombrio.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...